Boletim Coronavírus: Barra Velha registra 32 novos casos da Covid-19 e sobe para 322 o número de infectados

25.07 – A Secretaria da Saúde de Barra Velha divulgou ontem, que a cidade registrou 32 novos casos da Covid-19. O município agora soma 322 registros de casos positivos da doença.

Dos 32 novos casos, 14 são moradores do Centro, sendo oito homens (27, 35, 37, 58, 66, 66, 71 e 72 anos) e seis mulheres (09, 46, 61, 67, 67 e 91 anos); sete moradores do bairro Itajuba, sendo sete homens (36, 38, 44, 46, 50, 70 e 76 anos); quatro mulheres (19, 34, 42 e 48 anos) do bairro São Cristóvão; três moradores do bairro Sertãozinho, sendo dois homens (49 e 75 anos) e uma mulher (69 anos); dois do Tabuleiro, uma mulher (55 anos) e um homem (57 anos); uma moradora (47 anos) do Jardim Icaraí e uma moradora (39 anos) da Vila Paraguai.

Dos 322 casos, 156 pacientes são considerados curados e 162 casos ativos. Seguem em isolamento social 145 casos, 189 aguardando resultado de exames e 16 internados.

Dos 322 casos, são: 165 mulheres e 157 homens, com idade de nove meses à 84 anos. O Centro registra 106 casos, o bairro São Cristóvão, com 69; Itajuba com 67;  Quinta dos Açorianos, 17; Jardim Los Angeles 12, Sertãozinho com 12; Vila Nova, 10; Tabuleiro, 10;  Pedras Brancas, 08; Jardim Icaraí, 08,  Medeiros 02 e Vila Paraguai, 01.

Fonte: PMBV

Por: Vilmar Carneiro

Toninhas encontradas mortas na praia de Navegantes foram emalhadas em redes de pesca e sofreram agressões físicas

23.07 – O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), divulgou ontem os resultados da necropsia feita nas duas toninhas juvenis encontradas mortas na semana passa na praia de Navegantes. Os animais estavam com marcas no corpo compatíveis com redes de pesca e fortes indicativos de agressão física, entre amputação de nadadeira e hematoma facial.

No exame do primeiro golfinho foi observado um corte linear amputando totalmente a nadadeira da cauda, com sangramento ativo e recente. A avaliação indica que tenha sido feito quando o golfinho ainda estava vivo, provavelmente para removê-lo da rede de pesca.

As características do corte indicam que tenha sido causada por uma faca ou facão. O golfinho apresentava inúmeros hematomas nas regiões bico, nadadeiras peitorais, das costas e cauda. A morte por captura acidental foi confirmada pela equipe veterinária a partir do exame de necropsia.

De acordo com a médica veterinária Tiffany Emmerich, além das marcas na pele, fragmentos de peixes encontrados na cavidade oral indicam que o animal havia se alimentado recentemente, possivelmente na rede onde ocorreu o emalhe.

A segunda toninha também apresentou diversas marcas profundas na pele de todo o corpo, algumas chegando até a camada de gordura. Isto ocorre devido à pressão causada pela malha fina de rede na pele delicada das toninhas. Estas lesões, associadas ao edema pulmonar, apontaram morte por insuficiência respiratória aguda, decorrentes do emalhe. Um extenso hematoma na região facial sugere que houve trauma por objeto contundente.

A captura acidental, a perda de habitat e a poluição são considerados os maiores desafios para a conservação da espécie. Em cinco anos, a Univali registrou a ocorrência de 389 toninhas em praias entre Governador Celso Ramos e Barra Velha (SC).

Ao avistar um animal marinho morto ou debilitado na faixa de areia, acione as equipes do PMP-BS pelo telefone 0800 642 3341.

Fonte e foto: PMP-BS

Barra Velha adere Decreto Regional da AMVALI e anuncia medidas mais rígidas para abertura do comércio na cidade

23.07 – A Prefeitura de Barra Velha aderiu o Decreto regional expedido pela AMVALI (Associação dos Municípios do Vale do Itapocu) que traz novas medidas restritivas com objetivo combater o contágio do novo coronavírus na cidade.

O Decreto determina que o horário de funcionamento de bares, lanchonetes, restaurantes, pubs, padarias e similares, partir de ontem, terá o horário de funcionamento das 6h às 18h, de segunda as sextas, fechando aos domingos. Lembrando que serviços de tele-entrega poderão funcionar até a meia noite.

Já os restaurantes e comércio de assados, seja para entrega ou consumo local, poderão funcionar com as restrições já impostas no decreto anterior. De segunda a sábado, também das 6h às 18h, e nos domingos das 10h às 15hs.

Missas, cultos, shows, festas, praticas esportivas coletivas e outas atividades com aglomeração de pessoas estão proibidas. Os transportes coletivos estão suspensos. Lojas e supermercados estão com acesso reduzido, apenas 50% da capacidade. Todas as normas são válidas até o dia 5 de agosto.

O Decreto municipal segue as determinações da AMVALI, que em uma reunião, que aconteceu na terça-feira, através de videoconferência com os sete prefeitos das cidades de: Barra Velha, Corupá, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Massaranduba, São João do Itaperiú e Schroeder, que compõe a Associação.

Segundo a AMVALI, a decisão  dos prefeito foi pautada na recomendação do Ministério Público de Santa Catarina e Governo do Estado que declarou a região Nordeste com nível de risco gravíssimo de contaminação pela Covid-19.

A Prefeitura de Barra Velha afirmou que criou uma equipe de fiscalização municipal irá percorrer o município com objetivo de prevenir e fiscalizar, junto a Polícia Militar. Vale lembrar, que a infração dessas novas medidas poderá acarretar em multa de até R$ 2.415,20 ao cidadão.

Fonte: PMBV

Caso Gabriella: Após um ano da morte da jovem Gabriella Custódio da Silva julgamento do acusado Leonardo Nathan Martins ainda não aconteceu

23.07 – Gabriella Custódio da Silva, de Armação do Itapocorói, em Penha, foi morta há um ano, em 23 de julho de 2019, no Distrito de Pirabeiraba, na zona Norte de Joinville. A jovem de 20 anos teve sua vida tirada após um disparo por arma de fogo que a atingiu no peito. O tempo passou, mas a dor parece estar mais intensa para os pais, a irmã e os amigos, que ainda não tem uma resposta para o que aconteceu naquele fim de tarde de segunda-feira, antes de Gabriella ser deixada pelo namorado, Leonardo Nathan Martins, na entrada do Hospital Bethesda.

O julgamento de Leonardo foi adiado por três vezes por causa da pandemia do coronavírus: inicialmente, ele iria a júri popular em 24 de março, mas as sessões foram suspensas pelo decreto estadual que determinou o cancelamento de todas as atividades com aglomeração. Foi remarcado para 30 de julho, novamente desmarcado e, agora, não tem data para ocorrer.

O outro acusado de participação no crime, Leosmar Martins, que era pai de Leonardo, foi encontrado morto com um tiro na cabeça em um carro na BR-280 em fevereiro de 2020. Ele havia sido indiciado por fraude processual e posse ilegal de arma em agosto de 2019, porque a arma utilizada no crime era dele e não era regularizada.

À polícia, ele alegou ter jogado a arma no Canal do Linguado, em São Francisco do Sul, mas não quis mostrar o local exato para colaborar nas buscas. Leosmar estava respondendo pelo crime em liberdade quando foi morto — segundo a Polícia Civil, foi encontrado com as mãos amarradas dentro do próprio carro. A Polícia Civil ainda não informou se o inquérito já apurou as motivações do crime mas, a princípio, não teria ligação com a morte de Gabriella.

Ao mesmo tempo, ainda há dúvidas sobre a razão para o disparo: se foi acidental, como afirmava Leonardo, ou se teria sido feminicídio, como defendeu a Polícia Civil após a conclusão do inquérito criminal, em agosto de 2019.

Leonardo está detido no Presídio Regional de Joinville desde que se entregou à polícia, 17 dias após a morte de Gabriella. De acordo com os advogados de defesa, não há comprovações no processo que indiquem conflitos na relação do casal. Desde o início do processo, a defesa trabalha com tiro acidental e busca a desclassificação do crime de feminicídio.

O feminicídio é considerado um crime hediondo e leva a uma pena mais alta do que o homicídio simples. Em um assassinato sem este qualificador, a pena varia de 6 a 20 anos, enquanto no feminicídio, a pena mínima é de 12 anos e a máxima pode chegar a 30 anos. Para ser considerado feminicídio, deve existir violência doméstica e familiar envolvida no crime.

“A defesa trabalha com as provas que estão dentro do processo. Eles não tinham nenhuma base de conflito ou de ciúmes doentio, como vêm sendo veiculado equivocadamente. Na verdade, o que tem provado é que eles eram um casal em perfeita harmonia, perfeita comunhão”, ressalta um dos advogados, Jonathan Moreira dos Santos.

Já para o advogado de acusação, Marco Marcucci, os relatos testemunhais de amigos e pessoas próximas à Gabriella comprovam que a jovem morreu em função do gênero, uma das características do feminicídio. Há relatos de como ela mudou o comportamento após o início da relação.

A defesa de Leonardo fez pedidos de habeas corpus mas todos foram negados.

Fonte: AN

Barra Velha ainda não definiu se acata decreto da AMVALI de fechar bares e restaurantes e similares aos domingos e abrir de segunda a sexta somente das 6h às 18h

22.07 – Segundo o Governo de Santa Catarina que apresentou a região Nordeste avaliada com risco potencial gravíssimo e com a taxa de ocupação de leitos exclusivos à Covid-19 em 93% nos hospitais de referência da região da Amvali, os sete prefeitos municipais juntamente com os gestores de saúde, vão emitir um novo decreto que estabelece medidas mais restritivas para combater o avanço da pandemia causada pela Covid-19.

Além da suspensão do transporte coletivo público e a realização de missas e cultos nos sete municípios da Amvali, que já estavam suspensos desde o início desta semana, o novo decreto que entra em vigor a partir desta quarta-feira, dia 22, estabelece que bares, lanchonetes, pubs, confeitarias e estabelecimentos congêneres terão o horário reduzido de funcionamento para atendimento presencial de segunda a sábado das 6h às 18H, e nos domingos devem ser fechados.

Os restaurantes e comércio de assados (casa de carnes), seja para entrega ou consumo local com as restrições já impostas no decreto anterior, poderão atender de segunda a sábado também das 6h às 18h, e nos domingos das 10 às 15hs.

Para os estabelecimentos de alimentos que realizam comércio do tipo delivery (tele-entrega) poderão realizar entregas nos clientes das 6h às 24h.

“Nós realizamos uma reunião (videoconferência) na manhã desta terça-feira entre todos os prefeitos da Amvali e optamos por medidas mais restritivas, diante do cenário preocupante com o Coronavírus. São medidas tomadas em conjunto com os gestores de saúde e os comitês de combate a Covid-19, que ficarão em vigor até o dia 5 de agosto. O objetivo é tentarmos diminuir a curva do contágio da doença”, explicou o presidente da Amvali, João Carlos Gottardi.

A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Barra Velha informou que o prefeito Valter Zimermann ainda não decidiu se vai acatar a recomendação da Amvali.

 

Boletim Coronavírus: Barra Velha registra 49 novos casos da Covid-19 e sobe para 290 o número de pacientes pela doença

22.07 – A Secretaria da Saúde de Barra Velha divulgou no final da manhã de hoje (22), que a cidade registrou 49 novos casos da Covid-19. O município agora soma 290 registros de casos positivos.

Dos 49 casos, 23 são moradores do Centro, sendo 15 mulheres (24, 27, 29, 30, 31, 33, 34, 36, 40, 43, 57, 58, 69, 66 e 72 anos) e 8 homens (26, 27, 28, 33, 36, 39, 53 e 61 anos); seis no Bairro Vila Nova, sendo, três mulheres (32, 42 e 55 anos) e três homens (21, 55 e 62 anos); no bairro São Cristóvão, três mulheres (27, 42 e 52, anos) e dois homens (44 e 68 anos); no Jardim Icaraí, duas mulheres (27 e 35 anos) e um homem (42 anos); no Tabuleiro, uma mulher (37 anos) e dois homens (35 e 49 anos); no Jardim Los Angeles, uma mulher (27 anos) e dois homem (37 e 64 anos); em Itajuba, uma mulher (68 anos) e um homem (68 anos), em Medeiros, dois homens (60 e 76 anos);  em Pedras Brancas, duas mulheres (36 e 49 anos).

Ao todo são 290 confirmados, mas, 140 pacientes já estão totalmente curados, totalizando 150 casos ativos. Seguem em isolamento social 137 casos, 120 aguardando resultado de exames e 12 internados.

Dos 290 casos, são: 151 mulheres e 139 homens, com idade de nove meses à 84 anos. O Centro registra 92 casos, o bairro São Cristóvão, com 65; Itajuba com 60;  Quinta dos Açorianos, 17; Jardim Los Angeles 12, Vila Nova, 10;  Sertãozinho com 09; Pedras Brancas, 08; Tabuleiro, 08; Jardim Icaraí, 07 e Medeiros 02.

Fonte: PMBV

Por: Vilmar Carneiro

Barra Velha: Secretaria Municipal de Saúde instala em Pedras Brancas Unidade especial para atendimento de casos da Covid-19

21.07 – A Secretaria Municipal de Saúde de Barra Velha instalou na Posto de Saúde de Pedras Brancas uma Unidade Sentinela da COVID-19, na cidade. O objetivo é centralizar os atendimentos aos casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus no município, mantendo o fluxo de atendimento dentro de um mesmo local. O local vai fazer a triagem, monitoramento, testes e orientar os casos sintomáticos da Covid-19.

A Unidade exclusiva para casos suspeitos ou positivos da Covid-19 foi viabilizada após uma reunião do Secretário Municipal de Saúde de Barra Velha, Ronnie Peterson, com equipes  da Atenção Primária, Vigilância Sanitária e médicos da Secretaria de Saúde.

Segundo a Secretaria da Saúde , os pacientes que apresentarem sintomas da doença, serão notificados e encaminhado para Unidade Sentinela de Pedras Brancas, para monitoramento (realizado através do Call Center), e cuidados para realização de exames e ministração de medicação, com o médico responsável.

Os atendimentos normais do Posto de Saúde Pedras Brancas serão transferidos para as unidades de Saúde de Itajuba e São Cristóvão.

Fonte: PMBV

Por: Vilmar Carneiro

Barra Velha: Polícia Militar Ambiental apreende cerca de dois mil metros de redes irregulares do Rio Itapocu

21.07 – A Polícia Militar Ambiental de Joinville apreendeu no dia de ontem, três redes com cerca de dois mil metros de extensão, em operação realizada na foz do Rio Itapocu, em Barra Velha. Um homem foi notificado por não ser pescador profissional e não possuir autorização para pescar, além de estar pescando em local proibido.

As redes foram recolhidas e levadas para a sede da PMA de Joinville. A operação da Polícia Ambiental foi durante todo o dia de ontem no rio Itapocu.

Fonte e foto: PMA

Por: Vilmar Carneiro